Seja Bem Vindo - 19/07/2024 23:41

Cantor Mococa tem sua história contada no “Aparecida Sertaneja”

 Mariangela Zan ainda recebe convidados no quadro “No Som da Viola”

No “Aparecida Sertaneja” desta segunda-feira (6/11), às 19h30, Mariangela Zan recebe mais um homenageado no quadro “Você Faz História”. Desta vez o convite da produção da TV Aparecida foi feito para Mococa, da dupla com Paraíso.

Aparecida Sertaneja Cantor Mococa tem sua história contada no "Aparecida Sertaneja"



Mococa e Paraíso iniciaram a dupla 1986 e ficaram muito conhecidos no estilo sertanejo raiz. Os artistas lançaram inúmeros trabalhos em CDs e DVDs, um deles inclusive com participações especiais de Sérgio Reis, Bruno e Marrone, César e Paulinho, Beth Guzzo, Chico Rey e Paraná entre outros. Ambos constituíram parcerias anteriores, mas se mantiveram no estilo sertanejo, a fim de não perder a identidade com suas raízes, mas o romantismo também é constante em seus repertórios. Entre seus sucessos estão “O Caçador”, “O Carro e a Faculdade” e “O Céu Chorou Por Mim”.

Paraíso estará no programa para participar da homenagem ao amigo. O cantor Tony Sampaio também vai cantar alguns sucessos de Mococa, o artista é natural de Iguatema (MG) e é um apaixonado pela música sertaneja raiz desde a infância. Gabriel Viola é outro artista a homenagear Mococa, ele é da cidade de São Carlos (SP) e é apaixonado pela viola desde os 10 anos, quando ganhou do avô o CD “Modas de Viola Classe A”, de Tião Carreiro e Pardinho, o que lhe despertou um enorme desejo de aprender a tocar aquele instrumento. Gabriel ainda participará no quadro “No Som da Viola”.

O grupo Viola com Elas é o outro convidado do “No Som da Viola”. A formação traz duas das mais fortes vertentes da viola caipira, o tradicional e o contemporâneo, executado pelas mãos das violeiras Vitória da Viola, Mel Moraes e Carol Viola. O repertório abrange músicas autorais e grandes clássicos da música caipira. Entre elas, a composição “Primavera dos Pássaros”, de Mel Morais – um chamamé em homenagem aos pássaros na estação da primavera – e “Tríplice Fronteira”, de Vitória da Viola – representação dos ritmos pantaneiros e fronteiriço.

“Aparecida Sertaneja”, segunda-feira, às 19h30

Vera Jardim

Posts Recentes