Seja Bem Vindo - 19/07/2024 22:32

Zezé Di Camargo e Luciano são aclamados em Barretos por uma  arena lotada

Público tira o chapéu durante apresentação da dupla

A estreia de Zezé Di Camargo e Luciano em Barretos aconteceu em 1993. 30 anos depois, a dupla continua levantando a plateia e fazendo a arena lotada tremer. E foi com uma música do mesmo ano, “Saudade Bandida”, que os artistas abriram o show ontem (24/8) na Festa do Peão. A apresentação, que faz parte da turnê “Novos Tempos”, começou  às 23h30 e terminou por volta de 1h da madrugada.

Zezé Di Camargo e Luciano Zezé Di Camargo e Luciano são aclamados em Barretos por uma  arena lotada

No repertório, eles reviveram grandes hits como “Dou a vida por um beijo”, “Fera Mansa”, “Vivendo por viver”, “Você vai ver”, “Toma Juízo”, “Preciso ser amado”, “Tarde demais”, “Dois Corações e uma história”, “Como um anjo” e “Pra não pensar em você”. Claro que o clássico “É o amor” fez os fãs irem ao delírio, em especial porque os irmãos se abraçaram e trocaram olhares durante a interpretação. Outro bloco marcante trouxe os dois filhos de Francisco cantando modões. Entre eles, “Estrada da vida e “Do outro lado da cidade”.

Zezé Di Camargo e Luciano Zezé Di Camargo e Luciano são aclamados em Barretos por uma  arena lotada

Em determinado momento, Zezé Di Camargo perguntou: “Quem aqui está vendo o nosso show pela primeira vez!”. Como resposta, metade da plateia levantou os braços com o chapéu nas mãos. Isso prova que a dupla renova o público. A cena de tirar o chapéu enaltecendo a dupla aconteceu mais uma vez no final, quando eles entoaram “No dia em que saí de casa”, “Flores em vida” e “Mexe Que É Bom”.

Enaltecidos na maior festa de peão do Brasil, Zezé Di Camargo e Luciano se despediram ganhando uma plateia por diversas vezes com chapéus nas mãos, como símbolo de que esta história de amor é para sempre.

Em tempo: a dupla seguiu para o Ceará, onde faz show hoje e amanhã, respectivamente em Ipu e Fortaleza.

Caldi

Posts Recentes